quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Dentro de poucos dias já estaremos do outro lado do Atlântico, em plena cidade de Buenos Aires, após 14 longas horas de voo.

A jornada, por outro lado, começou há cerca de um ano, quando descobri o concurso “À Descoberta das Regiões Polares”, e decidi participar.

Extasiava-me a possibilidade de ir a um dos mais recônditos lugares do planeta, apenas atingível pelo ecrã da televisão. Durante alguns meses planeei e elaborei um poster científico. Sempre que o cansaço apertava ou a imaginação tentava fugir, as paisagens cinematográficas, com colónias de pinguins a caminhar sobre o gelo, funcionavam como motores, que logo impeliam o trabalho no bom sentido.

O trabalho foi entregue e seguiram-se três sufocantes meses de espera, até que, em finais de Junho, o telemóvel tocou com a notícia de que tinha ganho o primeiro prémio. Ia à Antárctida! Os seis meses que me separavam da grande viagem reduziram-se a menos de uma semana.

Passaram recheados de risos, ansiedade, stress e entusiasmo, com muitos assuntos a resolver e coisas em que pensar. Aproxima-se a experiência de uma vida, com a expectativa de alargar os horizontes, até perder de vista! A oportunidade de estar com pessoas de todo o Mundo em plena Antárctida, com um espírito de companheirismo e aventura, excede qualquer definição do que seria, para mim, uma viagem de sonho. Partimos dia 25 de Dezembro, rumo a Buenos Aires, de onde seguimos para Ushuaia, a cidade mais a Sul do Mundo, na Terra do Fogo. Aí apanhamos um navio rumo ao continente mais gelado do planeta!

O que lá iremos encontrar? Espero que diferentes culturas, formas de pensar e vastos conhecimentos, tanto ao nível científico como pessoal. Sendo a Antárctida um dos principais locais da Terra onde os efeitos do aquecimento global são mais visíveis, espero desenvolver a minha perspectiva sobre o que significa viver bem, neste planeta, perante a onda de consumismo com que nos deparamos. Estaremos no caminho para um desenvolvimento sustentável? Valores como a poupança de energia e a implementação de hábitos não poluentes, são apenas alguns dos tópicos que espero perspectivar ao longo desta expedição científica. A ideia de que cada pequena acção, ao nível individual, quando aliada a muitas outras por todo o globo, faz realmente a diferença, é algo que, infelizmente, necessita de ser muito mais fortemente implementado na nossa sociedade, sendo também um conceito a abordar.

Espero voltar com a visão de um planeta Terra que sente cada pequena acção de cada um de nós, quer no deserto mais gelado, quer no deserto mais quente, por muito grande que pareça a distância que nos separa.


Inês Murteira
20 de Dezembro de 2007

11 comentários:

Gonçalo Vieira disse...

Boa sorte e boa viagem a todos! Foi um grande prazer acompanhar-vos durante estes últimos meses, e hoje no aeroporto, foi muito bom ver a concretização do início desta fantástica viagem! Grande abraço, Gonçalo Vieira

fejota disse...

Espero que façam boa viagem e que tudo vos corra bem, ainda bem que temos jovens com a vossa coragem e determinaçao para mostrar que o planeta ainda vale a pena ser salvo, ao contrario de muitos adultos, que por exemplo nem sequer se dignam a fechar a torneira enquanto lavam os dentes, entre outras coisas mais simples força juventude, um abraço deste
estudante do Curso de Ciências da Terra e Atmosfera da Universidade de Evóra.

Rua disse...

Boa sorte pessoal e divirtam-se. Boas entradas. hehe

Helena disse...

Para a minha filhota e todos os outros participantes nesta fantástica aventura desejos de uma excelente viagem até esse maravilhoso fim do mundo. Não se esquecem dos que ficaram e que dariam tudo para estar aí com vocês. Beijinhos e (já) muitas saudades.

Madalena disse...

Gostei de vos ver hoje nas notícias!
Parabéns por todo este percurso (a quem vai e a quem está nos bastidores: pais, professores, latitude60...).
Boa viagem e divirtam-se muito!
Madalena Mota

Artimanha disse...

Que a viagem seja uma experiência extraordinária.

guida disse...

Uma boa viagem para todos! A aventura acontece - que a aproveitem ao máximo e que todos os seus/vossos objectivos se concretizem!Nós acompanhamo-vos, entusiasmados, curiosos e... orgulhosos!
Um beijinho da professora
Mª Margarida Lucena

Élia Martins disse...

Aproveitem bem esta oportunidade. Tirem muitas fotografias para depois nos mostrarem. Aprendam mais um pouco para partilhar com os que cá ficam.
E divirtam-se... muito.
Bjs e boa viagem
Profª Élia Martins

Carlinha disse...

Quero desde já felicitá-los e desejar-vos boa sorte na vossa epopeia. Foi com emoção e grande agrado que vi o empenho e o interesse de jovens da minha terra em assuntos tão preocupantes como são os problemas ambientais do nosso planeta.

Bem hajam.

Carla Ferreira

clararocha disse...

Olá amig@s
Foi bom ver e ouvir-vos na TV
Foi com muito prazer que fui passando as vossas fotos e lendo os vossos artigos
Bom trabalho e sobretudo muita diversão
Aproveitem todas as gotas pois a água é um bem escasso...
Usufruam das boas companhias e que tenham momentos inesqueciveis
Tirem fotos a contar comigo...
Os meus amigos de Buenos Aires andavam à nossa procura...
Tudo de bom e do melhor para o novo ano de 2008
beijões a tod@s
clara rocha santos

Helga disse...

Tomando as palavras da Inês como representativas daquilo que todos sentiam e esperavam face a esta viagem faço votos para que, passados alguns dias desta fantástica experiência, tudo esteja a corresponder, e se possível a ultrapassar, aquilo que mais desejavam!
Que este seja um magnífico começo de um excelente ano para todos!!
Um forte abraço, em especial para a Inês, com saudades e desejando ouvir o relato da experiência
Helga