sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Madrugada de ansiedade


Fotografia: Students-on-ice.

Como o Geoff nos tinha avisado, dia 2 iamos ter uma saída de zodiac logo pelas 6h30 da manhã, mesmo antes do pequeno-almoco, e que ele nos acordava as 6h00 pelos altifalantes distribuídos pelo navio. Eu fiquei ansioso e preocupado porque, estando um pouco cansado, tinha receio de não conseguir acordar tão cedo, mesmo com a chamada pelo altifalante. Ouvi um comunicado do Geoff do qual não percebi nada pois estava com uma camada de sono enorme e, como já tinha previsto, só me levantei muito tempo depois. Quando fui perguntar as horas ao meu colega de quarto, ele disse-me que eram 7:30, entrei em pânico, fui-me vestir o mais rápido possível. Nos corredores não vi ninguém, no bar, ninguém, no convés e na zona de embarque, mais do mesmo, até que fui ao convés ver no horizonte se havia zodiacs (estava a nevar), e pensei em ir a ponte do navio (local de controlo de navegação) para me porem ao corrente. Cheguei à ponte, e perguntei aos imediatos (elementos abaixo do capitão) se os zodiacs já tinham saído. Eles responderam-me que não, ainda era muito cedo. Estranhei, afinal devia estar atrasado em mais de 1 hora da partida. Perguntei as horas, a que eles responderam: 1:45 da manhã!!!

Ou eu imaginei a chamada do Geoff, tal não era a minha ansiedade, ou então pensei que um dos constantes comunicados em castelhano da ponte era do Geoff. O meu colega de quarto não se lembra de eu ter falado com ele naquela noite, tal não era a camada de sono que ele também tinha. E de lembrar que aqui é sempre dia, só o sol é que se esconde ligeiramente por um pouco no horizonte.

Miguel Guerreiro

Publicado também em http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=24746&op=all

5 comentários:

graca.amante disse...

Olá prima Inês,
só hoje é que me liguei ao teu mundo e não quero saír de lá. Estou há 5 horas a ver imagens, a ler comentários, a ver videos e a sonhar. É certo que estou gelada, porque o frio chega até nós, mas o que é facto é que dali ao paraíso de certo que não há distância.Espero que aproveites ao máximo e hoje que foi o teu último dia na Antártida espero que tenhas guardado no teu baú de vida este tesouro que te legaram.
Bjos.
Graça

francisco disse...

meninas e meninos estou a adorar sentir as vossas descrições,beijinhos meus à Ana Salomé.Tragam os vossos olhos e descarreguem a informação. Saudades.

emiltina disse...

Ansiedade compreensível!Estamos também nós ansiosos por ler os vossos relatos e ver as imagens!
Afinal, tudo acabou bem, não foi?
Beijinhos a todos; Emiltina

Emiltina disse...

Ansiedade compreensível! Afinal, tudo acabou bem, não foi Miguel? Também nós estamos ansiosos por ler os vossos relatos e ver as imagens que recolhem!
Beijinhos a todos, Emiltina

Jose Carlos disse...

A todos quantos partilham tamanha latitude: que seja uma experiência marcante e intensa, num primeiro momento vivida a nível pessoal e íntimo e para depois poder ser a todos comunicada, com todo o calor e intensidade...para que os Polos possam sobreviver!!!...
Vivam cada imagem dessa paisagem ímpar e sorvam cada sopro salgado e gelado desse mundo à parte...

Que o "Criador" vos acompanhe!!